Dicas para você perder peso sem perder saúde

É fácil se perder em todas as dietas que concorrem com abordagens mais ou menos significativas a favor da perda de peso. 

Afinal, a maioria das dietas e dicas para perder peso funcionam mal, se é que funcionam. 

Assim, gostaríamos de lhe dar três dicas que funcionam em qualquer caso e podem ser implementadas rapidamente. 

Neste artigo, você não encontrará um programa obscuro de desintoxicação ou cura para a fome.

Dica 1 – ingira menos carboidratos

Sim, reduzir o teor de carboidratos na dieta é um clássico absoluto entre as dicas para perder peso. 

No entanto, só é realmente eficaz se for implementado de forma correta e permanente. 

E, claro, essa dieta também deve corresponder ao seu estilo de vida. 

No entanto, atletas ambiciosos de resistência, como ciclistas de corrida que pedalam centenas de quilômetros por semana, devem evitar essa dieta. 

Para todos os outros atletas, reduzir o teor de carboidratos é o melhor conselho a seguir.

Mas o que é isso exatamente?
Existem basicamente três categorias de carboidratos que diferem em sua complexidade molecular: monossacarídeos, açúcares duplos (dissacarídeos) e polissacarídeos. 

Embora consumamos açúcares simples principalmente na forma de dextrose (glicose) e frutose, absorvemos açúcares duplos de produtos que contêm açúcar granulado convencional, açúcar de malte ou açúcar de leite. 

Em contraste, do ponto de vista bioquímico, vários açúcares são amido.

Isso inclui, por exemplo, alimentos como farinha de aveia, batata e pão integral. 

A grande diferença está na absorção e no metabolismo do corpo. 

Enquanto os açúcares simples e duplos são absorvidos pelo sangue muito rapidamente, o corpo precisa de muito mais tempo para vários açúcares chamados carboidratos complexos. 

Isso tem vários efeitos. 

Em primeiro lugar, trata-se de aumentar os níveis de insulina. 

Isso aumenta rapidamente o consumo de açúcares simples e duplos, porque uma grande quantidade de açúcar entra no sangue em pouco tempo.

A insulina é uma espécie de “hormônio chave” que ajuda a garantir que esses carboidratos entrem nas células, onde são convertidos diretamente em energia ou usados ​​para repor os estoques de glicogênio muscular. 

Isso se torna problemático, no entanto, se os estoques de glicogênio já estiverem cheios e muito açúcar entrar rapidamente no sangue. 

A insulina então ajuda o corpo a armazenar essas calorias na forma de gordura.

Veja também: O emagrecedor chamado Ever Slim Funciona?

O aumento drástico nos níveis de insulina permite que o açúcar seja processado com bastante rapidez e faz com que o nível de açúcar no sangue caia drasticamente. 

O corpo reage a isso com um fenômeno que tememos: a fome! 

Comer muitos açúcares simples e duplos, portanto, não é uma boa idéia.

Os carboidratos complexos entram mais lentamente na corrente sanguínea, o que desencadeia uma resposta à insulina muito mais suave. 

Devido à concentração moderada de insulina no sangue, os carboidratos complexos mantêm você saciado por mais tempo e fornecem energia constante. 

Portanto, há uma razão para os corredores de maratona e os ciclistas não comerem pão de nutella, mas aveia, para ter uma boa base para o dia.

Na prática, o que significa redução de carboidratos?
Existem certas abordagens para a dieta baixa em carboidratos. 

Provavelmente, a variante mais extrema é a chamada dieta cetogênica, na qual a ingestão de carboidratos é reduzida a um mínimo absoluto de menos de 50 gramas por dia. 

Essa dieta é muito difícil de manter a longo prazo porque, em troca, o consumo de proteínas e gorduras aumenta enormemente. 

Por exemplo, muitos participantes de tais dietas relatam secura e alguma fadiga mental.

Não é de admirar, porque o corpo humano é otimizado para o metabolismo dos carboidratos. 

Por esse motivo, porém, reduzir os carboidratos também é eficaz para a perda de gordura. 

Se o corpo carece de carboidratos em combinação com um deficit de energia, ele não tem escolha a não ser usar a gordura corporal para obter energia. 

Mas como você encontra um bom compromisso?

A solução é uma forma moderada de dieta pobre em carboidratos que nunca repõe completamente os estoques de carboidratos. 

Como regra geral, você pode ingerir 2,5 gramas de carboidratos por quilograma de peso corporal por dia, mas não mais do que 200 gramas. 

O resto é embalado com proteínas e gorduras de alta qualidade. 

Também é importante que os carboidratos que você consome sejam carboidratos complexos que não causem um pico de insulina e o mantenham satisfeito por um longo tempo.

Dica 2 – Coma proteína, gordura e vegetais

Existem vários benefícios na ingestão elevada de proteínas, especialmente como parte de uma dieta alimentar. 

Por um lado, você protege naturalmente seus músculos porque o corpo em perigo não precisa começar a metabolizar seus músculos. 

Ao manter seus músculos, você parece mais atlético. Outra vantagem é o chamado efeito térmico dos alimentos.

Isso significa que seu corpo precisa de sua própria energia para o metabolismo das proteínas. 

Essa necessidade de energia é significativamente maior do que no metabolismo de carboidratos e gorduras. 

Cada grama de proteína que você consome ajuda a queimar calorias extras. 

Carne, peru, ovos, peixes e laticínios são fontes de proteína animal de alta qualidade. 

Do lado da planta, nozes, feijão, sementes de abóbora, lentilhas e quinua são considerados fontes de proteína de alta qualidade.

Acreditamos que com essas duas dicas você já conseguirá fazer milagres.

Então não desista e corra atrás do seu objetivo.

Volte para nossa página inicial clicando no link.