Dicas para você aumentar o desejo

Às vezes, o desejo de sexo perde força e a libido cai nas meias. Algumas plantas podem nos ajudar.

Específico para cada indivíduo, libido se refere ao desejo e à atividade sexual.

Tanto nas mulheres como nos homens, a diminuição do desejo sexual pode ser devida a vários fatores, muitas vezes psicológicos como estresse ou depressão, mas também a causas físicas, como mau funcionamento do sistema genital, distúrbios hormônios ou fadiga.

Quais plantas estimulam a libido?

Ginseng

Esta planta adaptogênica é um estimulante natural: atua tanto nas funções físicas como intelectuais. 

Antistress, o ginseng é indicado para tratar a falta de vitalidade.

É também um afrodisíaco, tradicionalmente usado contra a impotência e a diminuição do desejo sexual.

Deve ser tomado como uma cura de 3 semanas. Pessoas que sofrem de diabetes, hipertensão ou doenças cardíacas devem evitar tomar produtos que contenham ginseng sem orientação médica.

Guaraná

Usada há séculos pelos índios Guarani, as sementes dessa planta nativa do Brasil contêm duas vezes mais cafeína do que os próprios grãos de café!

Com esse efeito tonificante, o guaraná não tem igual para despertar corpos debilitados e melhorar a saúde sexual.

Deve ser tomado na proporção de uma cápsula de um grama por dia, durante um mês.

Guaraná não é recomendado para pessoas que sofrem de doenças cardiovasculares, úlceras gástricas, ansiedade, insônia, hipertensão arterial e intolerância à cafeína (palpitações).

Veja também: O que fazer para não gozar rápido?

A mucuna

Esta planta nativa da Índia é um poderoso afrodisíaco. Deve esses benefícios à presença de L-Dopa em suas sementes, uma molécula que estimula o desejo sexual em homens e mulheres.

Como bônus, essa molécula também é um precursor da dopamina, estimulando nosso bom humor.

Mas atenção, o outro lado da moeda, essa riqueza a torna uma planta a ser evitada em caso de doenças cardiovasculares e hepáticas, diabetes e úlceras.

Finalmente, não se mistura bem com antidepressivos. Em caso de dúvida, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Deve ser tomado por alguns dias, conforme a necessidade, respeitando a dose indicada pelo fabricante.

Evitar em caso de doenças cardiovasculares, hepáticas ou psiquiátricas (esquizofrenia), úlcera péptica ou câncer de pele (melanoma) ou outros tipos de câncer.

O tribulus

Por estimular a produção de testosterona, essa planta, que cresce em regiões secas e ensolaradas, não tem igual para promover o desejo e as capacidades sexuais, principalmente nos homens .

Deve ser tomado por alguns dias, conforme a necessidade, respeitando a dose indicada pelo fabricante, especifica nosso especialista.

Essa planta pode ser potencialmente tóxica (fígado, rim, sistema nervoso), sem aviso prolongado sem orientação do medicamento.

Gengibre

Já conhecido por acalmar efetivamente as náuseas, o gengibre também tem propriedades afrodisíacas graças ao seu alto teor de gingerol.

Este exerce uma ação estimulante e revitalizante para todo o organismo, mas acima de tudo tem uma ação vasodilatadora que facilitaria o fluxo do sangue, necessário para uma ereção .

Pode ser tomado na forma de coquetel (no suco ou misturado a um smoothie) à razão de uma colher de chá de polpa fresca 1 ou 2 vezes ao dia ou um pedaço de cerca de 4 cm de rizoma.

Você também pode morder 1 ou 2 pedaços de gengibre cristalizado.

Deve ser evitado no caso de cálculos biliares.

A interação é possível com anticoagulantes e ranitidina. Peça conselho ao seu médico ou farmacêutico “.

A schisandra

Na medicina tradicional chinesa, esta planta é apelidada de “o fruto do amor”.

Nas mulheres, a schisandra aumenta a lubrificação da vagina, estimula os sentidos e intensifica o prazer; nos homens, estimula a produção de esperma e apóia a resistência sexual. 

Hortelã-pimenta

A hortelã-pimenta era conhecida por suas propriedades anti-náusea e anti-enxaqueca, mas seu óleo essencial revigorante também promove o desejo sexual.

Tome uma xícara de chá de hortelã-pimenta por alguns dias ao meio – dia ou após a refeição da noite , na proporção de uma colher de chá de planta para 250 ml de água fervente.

Cuidado no caso de refluxo gastroesofágico, pedras distúrbio biliar ou hepato-pancreático.